Canabidiol e o Glaucoma

O glaucoma é uma doença neurodegenerativa progressiva que constitui a principal causa frequente de cegueira irreversível. Descobertas recentes mostraram que o estresse oxidativo, a inflamação e a via glutamatérgica desempenham papéis fundamentais nas causas do glaucoma. Estudos recentes mostraram uma regulação negativa da via WNT/β-catenina no glaucoma, associada à superativação da sinalização GSK-3β. A via WNT/β-catenina está associada principalmente ao estresse oxidativo, inflamação e via glutamatérgica.

O canabidiol (CBD) é um fitocanabinóide não psicotomimético derivado da planta Cannabis sativa que possui muitas propriedades terapêuticas em uma variedade de distúrbios neuropsiquiátricos. Desde alguns anos, o CBD apresenta um interesse crescente como uma possível droga em distúrbios ansiolíticos. A administração de CBD está associada ao aumento da via WNT/β-catenina e diminuição da atividade de GSK-3β. O CBD tem uma afinidade menor pelo CB1, mas pode atuar por meio de outra sinalização no glaucoma, incluindo a via WNT/β-catenina. O CBD regula negativamente a atividade de GSK3-β, um inibidor da via WNT/β-catenina. Além disso, foi relatado que o CBD suprime a sinalização pró-inflamatória e a neuroinflamação, o estresse oxidativo e a via glutamatérgica.

Assim, esta revisão enfoca os efeitos potenciais do canabidiol, como uma estratégia terapêutica potencial, no glaucoma e alguns dos mecanismos presumidos pelos quais este fitocanabinóide fornece suas possíveis propriedades benéficas através da via WNT/β-catenina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Nosso Catálogo de Produtos

Por favor, preencha seus dados para receber o material.